Levámos o dia em conversa.
Foi inútil o dia.
Mas quem de maneira diversa,
Se pudesse, o passaria?
 
Levámos o dia falando
De nada e de tudo,
E o vento (năo sei se o havia) era brando,
E o sussurro mudo.

Levámos o dia perdendo-o,

2 - 6 - 1927

In Poesia 1918-1930 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar