Juro pelos meus olhos
que te venho pedir
o apocalipse da esperança:

a carícia da peste, as patas dum cavalo,
o incêndio duma lança;

os dentes arrancados à cárie da fome;
a dolorosa guerra

nos túmulos dos mortos
e dos vivos sem nome.

 


In Descida aos Infernos
Carlos de Oliveira
« Voltar