Juzo extremo, horrfico e tremendo
e juiz sempiterno, alto e celeste
significar a terra humedecendo.

Ver-se- nela um suor que manifeste
como em carne vem Deus, a quem veja
o crdulo e incrdulo terrestre;

Rei justo, que almas e que corpo reja,
juiz ser, quando este mundo inculto
sobre espinhos cruis deitado seja.

Todo o vo simulacro e rico culto
ousar enjeitar a gente, e guerra
far co mar o fogo e cru tumulto.

Imensa, a luz que as carnes desenterra,
lanar fora as portas vs do Averno,
os justos seus levando santa terra.

Outros, que so os maus, no fogo eterno
deitar, descobrindo-se os segredos,
e sendo claro todo feito interno.

Desfar-se- a terra, os montes e os penedos,
e ser tudo pranto e estridor duro,
obras de grande dor e tristes medos.

Ser tornado o sol de todo escuro
e destruda a mquina do mundo,
sem luz a lua, estrelas e o Orbe puro.

Altos sero os vales, e em profundo
lugar se abaixaro os altos montes;
ver-se- no mar o vento furibundo;

Haver s de fogo vivas fontes;
da trombeta tremenda som terrvel
ouvido, far plidas as frontes.
Responder dos maus gemido horrvel.

Luís Vaz de Camões
[JUÍZO EXTREMO HORRÍFICO E TREMENDO]
Voltar