De palavra em palavra
a noite sobe
aos ramos mais altos

e canta
o ęxtase do dia.


In Ostinato Rigore
Eugénio de Andrade
« Voltar