É então isto um livro, 
este, como dizer?, murmúrio, 
este rosto virado para dentro de 
alguma coisa escura que ainda não existe 
que, se uma mão subitamente 
inocente a toca, 
se abre desamparadamente 
como uma boca 
falando com a nossa voz? 
É isto um livro, 
esta espécie de coração (o nosso coração) 
dizendo ‘eu’ entre nós e nós? 


In TODAS AS PALAVRAS. POESIA REUNIDA , Assírio & Alvim, 2012
Manuel António Pina
« Voltar