Num círculo se move 
Num círculo fechado 

Sua morte o envolve 
Como uma borboleta 

Seus verdugos o cercam 
Como quem cerca o toiro 

Em sua volta não vê 
Nenhuma porta aberta 

Grandes panos de sangue 
Sobre os olhos lhe estendem 

A sua hora estava 
— Como se diz —  marcada 

Pegador não houve 
Nem pega de caras 

E as portas estavam 
Sobre o grito fechadas 

In Livro VI - III - As Grades
Sophia de Mello Breyner Andresen
« Voltar