Presena bela, anglica figura,
Em quem, quanto o Cu tinha, nos tem dado;
Gesto alegre, de rosas semeado,
Entre as quais se est rindo a Fermosura;

Olhos, onde tem feito tal mistura
Em cristal branco e preto marchetado,
Que vemos j no verde delicado
No esperana, mas enveja escura;

Brandura, aviso e graa que, aumentando
A natural beleza c'um desprezo
Com que, mais desprezada, mais se aumenta;

So as prises de um corao que, preso,
Seu mal ao som dos ferros vai cantando,
Como faz a sereia na tormenta.

Luís Vaz de Camões
[PRESENÇA BELA ANGÉLICA FIGURA]
Voltar