A manhã é um leque
Branco
Desdobrado até
Aos quatro pontos cardeais

Sol branco
Imperador fraterno
Do azul muito ténue.

 


Yèvre-le Châtel, 25 de Junho 90

In Átrio
Alberto de Lacerda
« Voltar