Vai leve a sombra
Por sobre a água.
Assim o sonho
Passa entre a mágoa.

Nem se compõe
Nem se desfaz
Quem sabe se a alma
O leva ou o traz?

Ri do crepúsculo,
Último sino..
Pela criança
De ser destino...


3-8-1930 4 a.m.

In Poesia 1918-1930 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar