Sei lá cantar
a ilusão
dos meus problemas
— sem algemas
no chão.

Sei lá cantar
o que há em mim de sombra mais secreta
sem sentir o peso do planeta
no meu bandolim.

Já não sou eu que canto
— mas o espanto
do homem em mim.

 


In Areia
José Gomes Ferreira
« Voltar