Mais triste do que o que acontece
      É o que nunca aconteceu.
Meu coração, quem o entristece?
      Quem o faz meu?

Na nuvem vem o que escurece
      O grande campo sobre o céu.
Memórias? Tudo é o que esquece.
      A vida é quanto se perdeu
E há gente que não enlouquece!
      Ai do que em mim me chama eu!

9 - 6 - 1930

In Poesia 1918-1930 , Assírio & Alvim, ed. Manuela Parreira da Silva, Ana Maria Freitas, Madalena Dine, 2005
Fernando Pessoa
« Voltar